É sensível ao tempo? Descubra!

Quem pretende descobrir se se integra no grupo de sensíveis às condições meteorológicas pode verificá-lo respondendo às perguntas deste teste.

As respostas devem ser dadas de maneira espontânea; no final, somam-se os pontos.

Pergunta Sim Não
  1. 1.Sente-se muitas vezes cansado (a) sem motivo aparente?
3 1
  1. 2.Sente por vezes dores que se manifestam de repente e desaparecem ao fim de algumas horas?
3 1
  1. 3.Sofre de dores súbitas e inexplicáveis mudanças de humor?
2 0
  1. 4.Pressente uma mudança do tempo com 6 a 18 horas de antecedência?
5 0
  1. 5.Pressente uma mudança do tempo com mais de 2 dias de antecedência?
0 4
  1. 6.Sofre com o calor abafado?
2 1
  1. 7.E com o nevoeiro prolongado?
2 1
  1. 8.Tem pressão arterial baixa?
3 1
  1. 9.Sente-se negativamente influenciado no seu estado de saúde quando atravessa rapidamente de automóvel ou te teleférico regiões situadas em diferentes altitudes?
2 1
  1. 10.Sente-se relaxado após férias de verão numa praia?
0 2
  1. 11.Há estações do ano em que se sente pior?
2 1
  1. 12.Ouve ou lê habitualmente o boletim meteorológico?
2 1

Resultado do Teste:

                                8-14 Não apresenta sinais de sensibilidade climática.
 

15-21

O tempo influencia o seu estado de saúde. Também a sua disposição e a sua capacidade de trabalho sofrem com as oscilações climáticas.
                               Mais de 22 Sofre de uma grande sensibilidade climática.

Como o frio afeta a nossa saúde e bem-estar

Corpo, mente e mudanças de temperatura

De uma forma ou de outra, o tempo influencia-nos a todos, embora só raramente o percebamos. Quanto mais agrestes forem as condições atmosféricas, tanto mais atenção devemos dedicar.

Alguma vez já se perguntou porque nos sentimos melhor em dias de sol? E porque às vezes temos dores de cabeça e fadiga inexplicáveis quando o tempo está cinzento e chuvoso lá fora? A temperatura e as condições ao ar livre exercem um efeito direto sobre como nos sentimos física e mentalmente.

Desde há muito tempo que se acredita que as mudanças de tempo exercem uma influência direta na saúde humana. Na literatura médica antiga alude-se por vezes às chamas “dores climáticas”. Diz-se, por exemplo, que certas pessoas começam a queixar-se de pontadas ou outras sensações dolorosas um ou dois dias antes da chegada de uma frente fria (tempo chuvoso).

A sensibilidade às condições meteorológicas pode manifestar-se sob a forma das mais variadas indisposições. A mais vulgar é a dor de cabeça, muitas vezes associada a um estado de fadiga. Mas, há outras manifestações típicas, tais como a irritabilidade, dificuldade de concentração, enxaquecas, dores nas articulações ou desconforto em antigas lesões, e até perturbações no sono.

Em estudos realizados na Europa, verificou-se que a mulher, em qualquer idade, é mais susceptível a mudanças do tempo do que o homem, e que com a idade, tende a aumentar essa sensibilidade ao estado do tempo. Verifica-se também, que nem os jovens escapam a estas influências.

A temperatura do corpo humano é algo extremamente importante, e a menor variação nessa temperatura poderá acarretar consequências graves à saúde. O nosso corpo reage ao frio contraindo os vasos sanguíneos na nossa pele e em redor das extremidades do nosso corpo, o que pode causar uma elevação da pressão arterial. Como resultado, o nosso coração tem de realizar mais trabalho para passar o sangue pelos vasos estreitos. Esta situação coloca sob tensão um coração debilitado ou danificado.

Por exemplo, consideremos o que se passa quando tomamos um duche. Rodamos as torneiras de água quente e fria tanto quanto necessário para obtermos água à temperatura desejada. Quando a instalação funciona bem, não há qualquer problema, pois regula-se com facilidade. No entanto, se os canos ou torneiras estiverem enferrujados ou impregnados de sujidade, já se torna mais difícil regular a temperatura da água.

No frio, o corpo gasta mais energia para se manter aquecido, o que acaba por reduzir a capacidade de defesa do organismo deixando as pessoas com imunidade baixa, aumentando o risco de doenças sobretudo para crianças e idosos. Nos mais velhos, a chamada amplitude térmica pode até mesmo levar à morte.

Muitos de nós são sensíveis às mudanças de tempo e a dor que sentimos pode ser causada pela irritação nas extremidades nervosas como resultado de mudanças repentinas nas condições meteorológicas. Ossos e músculos têm diferentes densidades e expandem-se ou contraem-se de forma desigual durante as variações de temperatura e humidade podendo aumentar a dor que sentimos em músculos e articulações inflamadas ou feridas.

Alteração de humor
Também há indícios científicos de que o clima pode afetar o humor, para além do desânimo comum diante de um céu nublado ou chuvoso o chamado transtorno afetivo sazonal é um tipo de depressão que geralmente se manifesta no outono e no inverno.

As pessoas sensíveis ao tempo ficam frequentemente irritadas um dia ou dois antes de uma mudança do tempo e ficam normalmente num estado miserável aquando da chegada de uma frente fria rigorosa. Os hospitais registam um aumento de dores de cabeça e enxaquecas nestes períodos de mudança.

As causas das influências do tempo sobre o organismo estão longe de serem totalmente conhecidas. Contudo, uma coisa é certa: existe uma relação entre as diferentes situações meteorológicas e o aparecimento de certas doenças.

Dito isto, devemos precaver-nos do frio e não deixar o nosso estado de saúde chegar a um estado debilitado. Manter a circulação do nosso sangue ativa e sem restrições ajuda a que nos adaptemos ao estado do tempo frio.

O uso das roupas IVL em conjunto com uma dose de cuidados nos nossos hábitos diários fará com que o inverno deixe de ser temido por todos nós.

Fontes:
http://www.unemet.org.br/cirrus/edicoes/por/ed13/materia_capa_cirrus13.pdf
http://www.superinteressante.pt/index.php?option=com_content&id=2507:as-dores-do-tempo&Itemid=77/
Weather Channel